terça-feira, setembro 29, 2015

O terno

Desconfio, mas não posso afirmar com certeza, que descobri o motivo que leva os homens de negócio a usar terno. Não é só pela elegância, pois outros tipos de roupa são tão elegantes quanto e muito mais confortáveis, ainda mais em um país tropical como o Brasil.

Sem levar em consideração qualquer pesquisa acadêmica e partindo apenas de uma análise semiótica leviana, defendo a tese de que os homens de negócio usam terno por medo. Como se o conjunto todo fosse uma armadura.

Quais evidências sustentam a minha tese? Bem, em primeiro lugar, o terno é guardado no armário. Antigamente, este móvel era usado para guardar armas e, com o tempo, cedeu lugar às roupas. Se prestarmos bem atenção, o terno envolve todo o corpo do executivo, deixando apenas os pés e a mãos de fora, como a couraça de um tatu..

Complementa o terno um acessório chamado gravata. O formato da gravata lembra uma espada, lança ou flecha. É óbvia também a semelhança com um falo. Aliás, a palavra gládio (espada curta) lembra glande, a ponta do pênis.

Pelo exposto, os homens de negócio usam o terno com a finalidade de se proteger e de reforçar a masculinidade perante os outros.

Acredito que o mundo será muito mais leve e terno quando o terno for aposentado...

Nenhum comentário: