quinta-feira, março 01, 2012

Paraíso

Primeiro rascunho a lápis e giz de cera sobre um suporte pouco provável (papel reciclado). Acabamento com fixador (muito pouco ecológico e sociável, pois empesteia o ambiente).  O uso do reciclado, inconsciente num primeiro momento, revela-se adequado para o contexto do cartum. A serpente poderia ser verde, mas fugi do estereótipo. É uma era de biodiversidade. O giz, embora pouco adequado, é sustentável para o bolso de um aprendiz de desenhista, do ponto de vista econômico.


2 comentários:

Silvia disse...

Adorei, Marcelo, sempre é bom diversificar a técnica!! Parabéns.

Silvia disse...

Marcelo, adorei! Sempre é bom diversificar a técnica. Parabéns.