quinta-feira, março 25, 2010

A única coisa certa que faço de manhã

Escovei os dentes com creme de barbear
escanhoei a face com o creme dental
lavei a cabeça com protetor solar
temperei o chocolate com sal.

Coloquei uma meia de cada cor
e afivelei o cinto no pescoço
do celular chamei o elevador
e guardei com carinho seu retrato no bolso.





Caderno de empregos

Por que no caderno de empregos nunca tem vaga para poeta?

terça-feira, março 23, 2010

Redanação

Estou em crise.
Queria escrever um poema.
Só vingou um press release.

Lead, sublead, pirâmide invertida.
Que adianta onde, como, por que, quando
se nem sei who am I nesta vida?

Meu teclado tem letras demais.
Letras demais e emoção de menos.
Minhas alegrias cabem numa lauda.
Em espaço duplo.

Há palavras que aposentei por falta de uso.
A primeira foi "eu". No manual de redação
não há lugar para a subjetividade.
O jornalismo é um vale sem alma.

O que agora escrevo não existe mais.
A tecla é uma sentença de morte.
Furo: jornalismo e futuro são incompatíveis.

Te cuida, artéria,
que lá vem o deadline!

Minha esposa, meu tudo

A minha esposa é quem faz a minha cabeça.

Comprei uma máquina e ela passa o pente número 1.

segunda-feira, março 22, 2010

O juiz e o alienígena

Uma quadrilha de assaltantes foi desmantelada pela justiça. A maioria, imigrantes.
Na audiência com dois deles, o interrogatório estava difícil.

- No hablamos portugués! - argumentava o que parecia o líder.

- Que pena, disse o juiz para o escrivão. Eu estava para libertá-lo. Agora teremos de marcar uma nova audiência com presença de um intérprete para daqui a três meses.

O réu pensou um pouquinho e lascou essa:

- Pero si hablan despacio puedo entender...

O juiz remarcou nova audiência dentro de seis meses.

Virei conteúdo paradidático

Uma editora vai publicar um cartum meu num livro de português.
Isso que é coragem.

Hipócrita

Sou hipócrita.
Da pior categoria.
Os outros nada sabem
do que eu já sabia.

Boi de piranha

Outra variação da seta humana é a isca humana.
São aqueles seguranças que ficam postados de lado de fora do prédio.
Até hoje não saquei a lógica disso.
Parecem mais boi de piranha.

As setas humanas e a especulação imobiliária

Ranking dos mais ricos

As grandes fortunas pessoais são a prova de que tem algo de muito errado em nosso sistema.

No entanto, a sociedade aplaude e venera esse tipo de opulência.

É como parabenizar um obeso de 300 quilos pela sua competência em entupir artérias com colesterol.


terça-feira, março 16, 2010

O juiz e o lunático

Um infeliz foi pego roubando um estojo de canetinhas coloridas. Preso em flagrante, foi recolhido e, tempos depois, levado a julgamento.

- Para que o senhor roubou as canetas ? - perguntou o juiz (aquele mesmo que comeu a cabra).

- Para escrever - respondeu o réu.

Pela resposta, o juiz percebeu que o rapaz era prejudicado. Apertou aqui e ali e descobriu que o sujeito veio do nordeste com promessa de acolhida e trabalho. Não conseguiu nem um nem outro e foi para debaixo da ponte. Vivia do acaso e do alheio.
O magistrado sentiu pena. Era mais um caso para a assistência social do que para o xadrez. Enquanto ditava para o escrivão, o pobre diabo pediu licença.

- Doutor, o senhor vai me soltar?

- Se o senhor não me interrromper de novo, vou.

- O senhor pode me deixar preso até dezembro? - indagou o réu.

Era ainda setembro. O juiz estranhou o pedido e o rapaz desabafou:

- No começo eu sofria muito na cadeia. Mas agora está bom. Tem até água quente na cela. E depois vão servir peru no Natal. O senhor já comeu peru?

Comovido, o magistrado mandou um funcionário comprar um sanduíche de peito de peru para ele. Não tinha, voltou com um churrasco grego. Para não estragar a surpresa, não contaram isso ao preso, que lambeu os beiços.

Na saída da audiência, fizeram uma vaquinha e deram algum dinheiro para o pobre coitado.

sábado, março 13, 2010

Conhece o Angus Buchan?

Conhece a história do agricultor Angus Buchan na África? Não?
Então assista ao O fazendeiro e Deus.
O bônus é ainda melhor.
Nas locadoras.

terça-feira, março 09, 2010

Sobre cinema

A última vez em que assisti ao Oscar, a estátua tinha a forma de um menino.
*
Fazer filme sobre a guerra é fácil. Quero ver fazer um filme sobre a paz.
*
Estou ficando bom em alugar filmes na locadora que não consigo assistir. Eles deveriam dar desconto na locação nesses casos. Ou vender alguma droga antissono junto com a pipoca.

*
E os DVDs infantis que vêm riscados? Será que os avôs colocam esses DVDs para rodar em antigas pick-ups para LPs?

*
Meu pacote de TV a cabo não oferece canais exclusivos de filmes. As operadoras acham que pobre não gosta de cinema.

quarta-feira, março 03, 2010

Ah, o amor!

Ficar com alguém é fácil. Difícil é permanecer com alguém.

Quando um não quer, dois não fazem as pazes.

Marcou um encontro pelo chat. Ficou decepcionada porque o homem existia de verdade.

Homens procuram mulheres, mulheres procuram homens. Tinha tudo para dar certo.

Os namorados têm de driblar os pais para ter alguma privacidade. Depois, têm de driblar os filhos.

Ela: - Amor, minha vida, me passa um pouco da sobremesa? Ele: - Você queria?

Copo, o melhor amigo do homem

terça-feira, março 02, 2010

Por que não bebo - parte 3

As beldades que aparecem nos comerciais de cerveja não bebem cerveja. Se bebessem, não seriam as beldades que são. Teriam barriga de chope, celulite, delirium tremens...

Do ponto de vista nutricional, uma lata de cerveja equivale a uma lata de cerveja. O gosto da ressaca é do alumínio.

Para não dizer que não bebo totalmente, a cada semestre tomo uma garrafinha de malzbier. Justamente porque não parece cerveja.

Terapia de casal