domingo, abril 04, 2010

Detalhes

Sempre o intrigava o índice de acerto de um determinado policial. A maioria dos suspeitos que ele conduzia à delegacia tinha culpa no cartório.

Então o delegado resolveu tirar a limpo o método do vigilante numa ocorrência.

- Que vacilo o suspeito cometeu para chamar sua atenção? – perguntou o delegado à queima-roupa.

- Não olhou para mim - respondeu secamente o guarda.

- E isso é suspeito? - indagou o delegado.

- Muito suspeito, doutor.

Foi o máximo que conseguiu extrair do taciturno policial, que não se enganara mais uma vez. O sujeito era um foragido.

Noutra noite, o delegado voltou à carga.

- Já sei, este também não olhou para você - apontou para um suspeito parado para averiguação. Portava drogas.

- Não, doutor. Esse olhou.

- E isso é suspeito?

- Muito suspeito, doutor.

Aquele mistério estava consumindo o delegado por dentro. Se um sujeito olha, é suspeito. Se não olha, também. Qual o critério? Na diligência seguinte, não deixou barato:

- Muito bem, hoje você vai me explicar direito por que desconfiou desse ladrão de carro que trouxe para cá. Como soube que ele estava puxando o táxi?

- Ora, doutor, tava na cara.

- Como assim?

- O senhor já viu motorista de táxi de boné?

- Não.

- Pois é, mais bandeiroso que isso só carro de test-drive rodando à noite.

Naquele instante o delegado se convenceu que tem gente que nasce para a coisa.

Não tem explicação.

7 comentários:

Gabriel disse...

ótimo texto. Gostei.

Lucas disse...

uma bosta ....querendo pagar de escritor.
mas continua cara q eh tentando que se aprender

Múmia disse...

- mas continua cara q eh tentando que se "aprender" -

TENTANDO QUE SE APRENDER! PUTZ GRILLA (não sei se aqui é permitido palavrão... hehehe)

Só não tenta igual esse manolo, senão você destrói seu Blog... hueheuhe
Gostei do texto, dahorinha ^^

Viudão disse...

muito bom mesmo!


estou começando agora no mundo dos blogs! o qe acha de uma parceria?


http://acidezalternativa.blogspot.com/

abraços!

Marcelo de Andrade disse...

Gabriel, você é um anjo (pelo menos o nome é angelical). Valeu.

Lucas, concordo. Eu preciso gastar muito verbo para ganhar alguma estatura literária. Mas veja bem: eu nunca disse no blog que eu era um escritor genial. Você que alimenta muita expectativa com relação ao post. rsrsrs

Múmia, obrigado pelo apoio moral sarcográfico.

Viudão, me convença dos benefícios de uma parceria.

A todos, meu muito obrigado pela visita e voltem sempre.

Marcelo de Andrade

Luciana Pontes disse...

Gostei do texto

Marcelo de Andrade disse...

Luciana, Brigado pela visita e boa sorte no Salto Triplo.

Um abraço,

Marcelo de Andrade