terça-feira, fevereiro 09, 2010

O diabo riu da minha cara

Moleque de tudo, adorava um fliperama. Qualquer moedinha, qualquer troquinho de pão, torrava tudo com diversões eletrônicas.

Em um boteco perto de casa tinha uma máquina de fliperama chamada Buccaneer. Um dia passei lá para gastar fácil uns centavos que meu pai suou para ganhar. Como o dinheiro era de menos e eu era ruim demais, as bolas cromadas caíam vertiginosamente. Eu já ia lançar a última bolinha, o placar estava lá embaixo, e o desespero começou a tomar conta de mim. Meu vício pedia mais.

Antevendo a abstinência forçada pela escassez de recursos e de talento, apelei: “-Se o diabo existe, quero jogar sem ter de pagar!”

A última bolinha caiu direto e reto, alheia ao meu desafio.

Decepção.

Eu já ia virando as costas, quando outra bolinha se apresentou para continuar o jogo.

Achei estranho. Mas continuei a jogar.

A bolinha caiu. Joguei de novo. E veio outra. E mais outra. E mais outra.

Eu nem acionava mais os controles. Disparava a bolinha, ela percorria todo o percurso e caía direto. Imediatamente, a máquina fornecia outra bolinha para continuar a partida.

Desisti da brincadeira. Fui para casa ligeiro.

Naquele dia parei de jogar fliperama.

8 comentários:

Tela disse...

UAHeuahEUHAEUh, que hilário!

Você salvou o que seria o meu pior dia de 2010 !

Obrigado!

Marcelo de Andrade disse...

valeu, Tela.

Hilário, agora. Na hora gelou a espinha.Rsrsrsrsrs

Um abraço,

Marcelo

Fernando Felipe disse...

A propósito, Tela = Fernando Felipe....

Eu não sei porque tava como "Tela" o nome....

Lore disse...

Credo rsrsrs. Essa foi boa. Abraço!

Marcelo de Andrade disse...

Mas foi verdade.

Marcelo

Jairo Farley disse...

hsuahsuahsuahsuasuhsuahs
Eu costumava fazer mais desafios a Deus. O diabo me parecia muito mal humorado!
kkkkkkkkkkkkkk

Sávio disse...

Tenho algo a dizer a favor das máquinas de fliperama, já que tb fui jogador nesta época (máquinas como Sure Shoot, Shark, Cavaleiro Negro, Cosmic...):
Existe um time out que faz com que se a bolinha cai muito rápido (ou faz poucos pontos), a máquina dá uma 'nova chance' daquela bolinha ser disputada.
Agora... isso acontecer tantas vezes... só pode ser azar demais, ou aquele cinto-super-magnético que vc devia usar. Ou o diabo mesmo.

Marcelo de Andrade disse...

Valeu Jairo.

Sávio, entenda diabo por energia negativa. Um vício (no caso o apego ao fliperama) é autodestrutivo para uma pessoa. Um abraço e escreva sempre.