quarta-feira, dezembro 29, 2010

Se Jesus reaparecesse hoje

Se Jesus desses as caras novamente e escolhesse o Brasil para pregar, como seria?

Será que ele usaria metáforas futebolísticas em suas parábolas?

"- Você deve amar seu adversário como se fosse do seu time!".

Quem ele recrutaria entre seus apóstolos? Há dois mil anos, ele se cercou de populares, como pescadores, e personas non gratas, como Mateus, o coletor de impostos. Hoje, ele escolheria corruptos?

Dizem que o maior sacrifício de Jesus foi morrer na cruz. Eu tenho uma visão diferente. Na minha opinião, o maior sacrifício dele foi ter nascido neste mundo. E se voltar, vai notar que quase nada mudou.

Se Jesus voltasse hoje, será que nós o receberíamos de forma diferente?




quinta-feira, dezembro 23, 2010

Minhas previsões para o ano que vem

É certo que no próximo ano
vão faltar leitos no hospital e
tudo vai ficar para depois do carnaval,

Haverá tsunami, desabamento, vendaval,
corrupção em maior ou menor grau,
farra do boi, desmatamento.

Faltará pão à mesa,
orfanatos vão beirar a falência,
enquanto muita gente vai chafurdar na opulência.

O consumo será cada vez mais inconsequente;
o agrotóxico vai temperar a sobrememesa,
e as drogas vão tirar muitas mentes do prumo.

E o que faremos nós frente a todo esse absurdo?

terça-feira, dezembro 21, 2010

Adeus...

...2010. Que venha 2011!

Prezados amigos que me deram o prazer da companhia durante o ano todo ou que simplesmente estiveram aqui de passagem (aliás, todos nós estamos de passagem nesta vida),

Obrigado mesmo pela atenção! Graças a vocês, eu economizo um dinheirão com terapia! rsrsrsrs.

Deus os abençoe. Muitas felicidades para vocês e família.

Marcelo de Andrade

Poesia militar

As letras enfileiradas

formam uma tropa estática.

Os olhos passam em revista

a infantaria ortográfica.

sábado, dezembro 18, 2010

Diálogo entre pai e filho

Flagrei o diálogo abaixo no banheiro masculino de uma livraria.

Filho: - Não quero ir embora!
Pai: - Sua mãe falou para irmos embora. É melhor obedecer.
Filho: - Não quero ir.
Pai: - Quem manda? O papai ou a mamãe?
Filho: - Eu mando.
Pai: - Tá bom.

domingo, dezembro 12, 2010

A diferença entre os sexos

Depois de dobrar o Cabo da Boa Esperança, tive uma iluminação transcedental: eu descobri a principal diferença entre os homens e a mulheres.

Fiquei muito orgulhoso de mim mesmo por decifrar este mistério, que ocupa boa parte do tempo de filósofos, sexólogos, antropólogos, neurologistas e outros ólogos e istas, sem recorrer a compêndios e pesquisas sofisticadas.

Na verdade, quem me mostrou essa diferença foi minha filhota. Foi tentando colocar um vestido nela que me veio este insight. Nesse momento eu reparei que a maioria das roupas femininas é abotoada ATRÁS enquanto a maioria das roupas masculinas é abotoada na FRENTE.

Acreditem, isso faz toda a diferença.

Não, não precisam me dar o Nobel por isso.

Apenas comercializem roupas infantis mais fáceis de abotoar, ok?

quarta-feira, dezembro 08, 2010

Metas para o ano novo

- No ano que vem será tudo diferente.

- Diferente como?

- Diferente de tudo. Vou começar vida nova. Já tenho tudo aqui no papel. Olha só...

- São suas metas?

- Sim. Primeiro vou me matricular na academia. Quero começar o ano com o pé direito!

- E depois?

- Bem, preciso também cuidar da minha carreira. Vou começar uma pós.

- E depois?

- Depois? Bem, preciso tomar jeito na vida. Vou ver se me entendo com minha namorada e, quem sabe, não juntamos as escovas de dente?

- E depois?

- Ah, depois vem os filhos, né?

- E depois?

- Os netos...

- E o que tem de diferente nisso tudo?

terça-feira, dezembro 07, 2010

Mensagem para Noel

Prezado Noel,

Sei que deve estar ocupado, mas haveria ainda tempo de fazer uma gentileza para um velho amigo? Antes eu mesmo me encarregava de atendê-los, mas cada vez menos eles me procuram. Preferem você. Então, velho amigo, conto contigo.

É simples. Além dos brinquedos caros, roupas de grife, perfumes extravagantes, tablets e outros presentes que eles adoram ganhar nessa época, poderia reservar um espaço em seu trenó para uma pequena lembrancinha para meus filhos? Fique tranquilo. Não ocupará muito espaço no seu bagageiro, não é perecível e basta uma pequena quantidade para operar verdadeiros milagres. Está um pouco em falta no mercado, mas eu conheço um fornecedor que não deixa ninguém na mão. Tem para todos os tipos e gostos.

Ficou curioso, não é, Noel? Quer saber do que estou falando?

Estou falando de fé, meu amigo. Fé.

Você faria isso por mim?

Um abraço,

J.C.

quinta-feira, dezembro 02, 2010

Porque sacrifiquei o Twitter e o Facebook

Agora que está todo mundo mergulhando nas redes ditas sociais, ser alternativo é ficar fora delas. rsrsrsrs.

Por isso, resolvi sacrificar meus perfis de Twitter e Facebook.

Brincadeira, pessoal. Na verdade, no blog, tenho condições de organizar melhor o conteúdo que produzo, interagir com mais tempo e calma com os visitantes, enfim, construir um relacionamento mais produtivo e duradouro com os leitores. Sem vertigem. Dentro do meu tempo. Do nosso tempo.

Quem puder e quiser colaborar, espalhe a novidade, por gentileza.

Um abraço e obrigado.

Marcelo

Artistas contra o HIV

Artistas querem mesmo participar da luta contra o HIV?

Então parem de fazer arte erotizada ao extremo.

Promiscuidade é um dos maiores vetores da Aids.

quarta-feira, novembro 24, 2010

Bem-vindos

Sejam bem-vindos todos que optaram por pagar seus pecados seguindo-me neste blog.

Novos cargos para o Mundo Corporativo

O mercado de trabalho evoluiu muito nos últimos anos. E os desafios enfrentados pelas empresas modernas exigem profissionais com perfil diferenciado. Confiram abaixo a relação dos cargos essenciais para o bom funcionamento de uma companhia hoje:


Promoter de reunião: profissional encarregado de organizar uma infinita agenda de encontros para deliberações infrutíferas. Assim dá a impressão que todo mundo está sempre trabalhando. Geralmente conta com vários colaboradores para o cumprimento de sua missão.

Decorador de baias: o que seria do clima organizacional da empresa sem o toque ornamental deste colaborador? Estações de trabalhos personalizados dão a impressão de que o colaborador é um ser humano e não uma peça de fácil reposição, aumentando a produtividade.

Frentista de máquina de café: é o responsável por gerenciar o fluxo de atendimento da máquina automática de café. Também cumpre o papel de animador das rodas de café em horários variados, garantindo assim o consumo máximo de cafeína que manterá o colaborador acordado durante as horas extras noturnas não remuneradas.

Guia turístico de quilos: profundo conhecedor do roteiro gastronômico do entorno do escritório, determina em qual self-service os colegas devem saturar o organismo com agrotóxicos, hormônios e proteína animal em decomposição.

Superintendente de Planilhas Eletrônicas: este profissional domina com maestria os segredos ocultos das planilhas eletrônicas, também conhecidas como ferramentas do capeta. Faz gráficos mirabolantes e tabelas inteligíveis somente para ele mesmo.

Gerente de metas inviáveis: sua função é estabelecer objetivos impossíveis de cumprir e cobrar resultados possíveis de fracasso.

sábado, novembro 13, 2010

Festa de Confraternização - Parte II

Na festa de confraternização corporativa servem a comida em bandejão?
Tem de marcar ponto antes de entrar e sair da festa?
Encher a cara é justa causa?
Cumprimentar o diretor antes do gerente é bypass?
Tirar salto alto para dançar na pista é contra o dress code?

Festa de confraternização

Festa de confraternização corporativa deveria contar para o banco de horas.

Surrealismo no mundo corporativo

Um coach pediu demissão.
Disse que não estava entregando.
Surreal.

sexta-feira, outubro 29, 2010

terça-feira, outubro 26, 2010

Livros de autoajuda

- O que você está lendo? É um livro de autoajuda?
A pergunta veio à queima-roupa. E de forma inesperada. Eu estava no ônibus, concentrado na leitura, quando fui questionado por uma moça, que tinha um ar um pouco alienado.
- Não, é um romance - respondi de forma quase ríspida,mostrando-lhe rapidamente a capa, num gesto autoexplicativo, dando a conversa por encerrada. Um livro de autoajuda... Imagina eu lendo um livro desses...
Depois fiquei abismado com meu preconceito.
Por que não poderia ser um livro de autoajuda? Por acaso estou isento de precisar de ajuda? Quanta presunção e orgulho da minha parte!
E, depois, todo livro que acrescenta algo de bom pode ser considerado um livro de autoajuda. Até mesmo um dicionário.
Já tenho uma reposta pronta para a próxima pessoa que perguntar o que estou lendo.
- É um livro de autoajuda, sim.
Mesmo que não seja.

Deslocado

Sinto-me totalmente deslocado em meu bairro. A economia local gira em torno de quatro tipos de atividade: salões de beleza, pet shops/veterinários, lavanderias e farmácias.

Eu sou calvo, logo dispenso os salões de beleza. Não tenhos animais de estimação. Lavo minhas roupa suja em casa mesmo e graças a Deus não sou doente crônico que precisa de remédios diariamente.

quarta-feira, outubro 13, 2010

segunda-feira, outubro 04, 2010

Uma dica de game que não existe

No celular da minha esposa veio a demo de um jogo.

O objetivo no primeiro nível: matar um juiz.

O jogo todo é sobre assassinatos. Quando você mata alguém, esguicha sangue da vítima aos borbotões.

Estou ficando enjoado deste desprezo à vida.

Se faltam argumentos mais criativos e interessantes para bolar um jogo, sugiro aos desenvolvedores ler a pentalogia do J. W Rochester, iniciada com O Elixir da Longa Vida. O livro narra as aventuras de uma grupo de magos imortais, desde a iniciação, passando pela morte do planeta Terra e mais além. Daria um ótimo RPG on-line, como o World of Warcraft, por exemplo. No meio da trama, o autor passa alguns valores. Tem também ali alguns preconceitos embutidos, frutos da época em que foi escrito, mas que podem ser limados numa versão para game.






quinta-feira, setembro 23, 2010

Orçamento noite adentro

É época de orçamento e o depto. financeiro das empresas vara madrugadas.

Qual a qualidade de um orçamento feito em regime de escravidão?

segunda-feira, setembro 13, 2010

Promoção

Promoção quando você pede para ser promovido é promoção ou reparação?

Ganha-ganha

Uma negociação ganha-ganha é aquela em que

um ganha mais que o outro ganha.

Seu cliente pode pagar mais

Hoje vi um passageiro de ônibus lendo um livro intitulado "Seu Cliente Pode Pagar Mais".

Depois perguntam porque o mundo está tão transtornado. É a lei da exploração até o último suspiro.

Que tal lançarem um livro assim: "Veja como entregar mais pelo que seu cliente já está pagando"?

Marmita

Não pago mais 10% ao garçom.

Aderi à marmita.

Também não tenho mais dúvida sobre o cardápio na hora da refeição.

O poder da síntese

Uma lauda de jornal tem cerca de 1440 caracteres.

Um twit tem 140 caracteres.

Em breve, precisaremos de apenas 14 caracteres para comunicação.

quarta-feira, setembro 01, 2010

Manias - parte 2

Todo mundo tem pelo menos uma mania. Quem não tem mania alguma é maníaco.

****

Maníaco mesmo era o cara que vigiava a própria sombra. De olho fechado.

***

Eu já tentei me livrar da minha mania de fazer tudo às pressas. Ela se livrou de mim primeiro.

***

Algumas manias fazem bem. Tem muito maníaco por dinheiro que hoje é bem-sucedido. O problema é que eles têm mania de explorar os outros.

Manias

segunda-feira, agosto 30, 2010

Na real...

Esse negócio de colocar "real" antes do perfil no twitter é engraçado. Alguém é "real" de verdade no espaço virtual?

Mensagem aos "seguidores"

Prezados,

Já disse aqui que não os considero seguidores, mas companheiros. Na verdade, eu é que sigo vocês, pois todo cartunista ou comunicador não é ninguém sem um interlocutor.

Por isso, obrigado pelo apoio e desculpem se alguma vez não respondi a um comentário ou não respondi à altura da atenção merecida.

Um abraço a todos e vamos que vamos.

Marcelo

Pesquisa eleitoral

As pesquisas eleitorais mais recentes provam, mais uma vez, que o povo brasileiro é, antes de tudo, muito generoso.

Voto em branco

Dizem que o voto é um cheque em branco. Logo, voltar em branco é queimar etapa?

Censura

Responda rápido e sem consultar a Uiquipédia, o que é mais daninho à sociedade: aquele que faz o povo rir ou o que ri do povo?

Impostos

Melhores empresas para se trabalhar

Vejo com suspeição listas de melhores empresas para se trabalhar. Por natureza, nenhuma empresa é um bom lugar para se trabalhar. :-)

sexta-feira, agosto 27, 2010

Mensagem subliminar

Tão poucas vezes minhas mensagens subliminares ficaram tão escancaradas quanto no cartum de hoje da Folha de S. Paulo, página B2.

Um abraço a todos e bom weekend.

quarta-feira, agosto 25, 2010

Hoje, na Folha de S. Paulo, dose dupla

Hoje é dia de cartum inédito na página B2 da Folha de S. Paulo. O jornal também publica hoje tira inédita de Os Bixos no caderno Fovest, personagens desenvolvidos por mim e pelo mestre Spacca.

terça-feira, agosto 24, 2010

Obrigado, Pernalonga

Quando eu era pequeno, às vezes meu pai e eu assistíamos desenhos animados juntos.

O que mais chamava atenção nesses deliciosos momentos é como meu pai se divertia - e ainda se diverte - até com as cenas mais banais.

Hoje me peguei rindo das cenas mais triviais com minha filha.


Obrigado, Pernalonga.


quinta-feira, agosto 19, 2010

Milagre

A vida do Mahatma Gandhi coube num livrinho de bolso?!?

Desabafo

Meus amigos,

O nascimento virou um IPO.

Converso mais com meu celular do que comigo mesmo.

O cristal líquido secou minha retina.

O teclado apagou minhas digitais. Não reconheço mais meus textos.

Sigo várias pessoas no twitter que não sabem para onde vão. E, pior, elas também me seguem.

O Excel é a planilha do capeta. Toda tabela dinâmica resulta em 666. Experimente. Se não deu, é o diabo lhe pregando uma peça.

The Cult foi a melhor banda do planeta por um milionésimo de segundo.

Meus vizinhos só se reúnem uma vez por mês. Para se acusarem mutuamente. É a confraternização do ódio.

Minha filha e minha esposa, amo vocês, isso não mudará, nunca. Espero que me perdoem por isso.

Meus pais, sem vocês eu não seria nada, literalmente. Devo-lhes tudo.

Você, que me lê, obrigado pela terapia gratuita.

Looser

quarta-feira, agosto 18, 2010

Ocultismo às claras

Depois de ler alguns livros sobre sociedades herméticas, cheguei à conclusão de que a alquimia existe. E na verdade não tem nada de oculta ou esotérica. Basta um ingrediente para a magia acontecer: boa vontade.

A boa vontade é a chave da alquimia, ciência capaz de transmutar chumbo (vício) em ouro (virtude).

quinta-feira, agosto 12, 2010

Dia da Mentira - Parte 2

- Pois não? - animou-se o juiz.
- Tenho de corrigir meu depoimento - asseverou o réu.
- Como assim?
- Eu havia dito ao outro juiz que não era responsável pela morte de uma pessoa. Não era verdade. Assumo o que fiz.
- Mas o que fez o senhor mudar de ideia?
- Sabe, doutor, na cadeia me converti. E não quero saber de carregar esta culpa toda para sempre. Quero pagar tudo aqui mesmo e ficar quites.
- Muito bem. Mas por que o senhor matou...(consultando os autos)...fulano?
- Ele devia grana para mim. E eu tinha um nome a zelar, né doutor? A gente tem de impor respeito nesse negócio de drogas, se não os "nóia" dão "cambau" na gente.
- E o que o senhor fez?
- Amarrei ele no para-choque do carro e o arrastei para cima e para baixo pela vila.
- E o senhor quer que essa confissão conste dos autos?
- Sim, o senhor conta para o outro juiz?
- Claro, um momento (sai da sala e liga para o outro magistrado). Siclano, tudo bem? É sobre o caso do Beltrano. Ele acaba de confessar um crime e pede para acrescentar nos autos. Você pode dar um pulo aqui, no meu gabinete?
- Agora não posso. Estou no meio do tribunal. Tome nota para mim, por favor, depois resolvo! Obrigado.
Assim procedeu o magistrado em favor do colega e mandou recolher o réu confesso ao xadrez. O traficante estava resignado, a mansidão em pessoa.
Naquele Dia da Mentira foi a primeira vez que aquele juiz ouviu uma verdade.

quarta-feira, agosto 04, 2010

Recepcionista com conhecimento em mídias sociais

Gente, é sério, juro que vi esse anúncio:



Tipo de Profissional: Recepcionista com conhecimento em mídias sociaisEmpresa: Spaço SolluaLocal: Perdizes / São PauloDescrição: Irá atuar em clínica de estética, fará o atendimento ao telefone e recepção de pacientes, assim como atualização do site (como ferramenta de blog/Wordpress) e Twitter, assim como as agendas dos profissionais. É necessário experiência e fluência em uso de computador, e

Insônia e o efeito estufa

Cá estou, insone por conta de problemas digestivos, dando minha parcela de contribuição para o aquecimento global.
Descobri, fuçando na internet, que vegetarianos também podem sofrer com flatulência, principalmente os que consomem ovo e leite. Mas não são eles que dizem que a indústria da carne é uma das maiores responsáveis pelo efeito estufa?

Tenho aqui para mim que o maior problema nessa história toda não são os vegetarianos ou os carnívoros.

São os seres humanos mesmo.

Salada indigesta

- Amor, passa um pouco mais da endívia para mim?
- Xi, acabou, amor. Vou pedir para a Rosinha preparar um pouco mais. Rosinhaaa!
- A senhora chamou?
- Sim. Pode trazer mais endívia para nós?
- Não dá, tenho de sair. O Roberto tá me esperando lá embaixo.
- Como não dá?
- Não dando. Meu expediente terminou há meia hora. Tchau!
- Espera aí, Rosinha. Que história é essa? Não foi esse o combinado. Eu te pago para dormir no emprego.
- E eu vou dormir. Mais tarde.
- Mas eu te dou um teto e comida para você ficar à disposição 24 horas, entendeu?
- A senhora não dá nada. Eu trabalho aqui 10 horas por dia, ganho pouco mais que um salário-mínimo, durmo num cubículo sem janela e o armário é um criado-mudo. Pode ter certeza que quem está pagando aqui sou eu. E caro.
- Rosinha! Isso é uma afronta em minha própria casa. Olha que te dou as contas!
- Seria um prazer. Só não sei se vocês teriam dinheiro para pagar as horas extras.
- Horas extras?
- É. E a insalubridade.
- Insalubridade?
- É. Já leu o rótulo de uma água sanitária?
- N-não... Mas isso faz parte do seu trabalho! São ossos do ofício.
- A senhora pode ter certeza que esse orifício é um osso duro de roer.
- Amor, você não diz nada?
- Eu acho que...
- É melhor o senhor não dizer nada, pois está de boca cheia. Adeus.
- Isso não pode ficar assim. Precisamos tomar uma providência. Querido?
- Pode deixar, amor. Não fique irritada. Eu mesmo preparo a endívia... Só tem uma coisa...
- O que é?
- Onde fica a cozinha mesmo?

segunda-feira, agosto 02, 2010

Madrugada na porta do colégio com porcos

Passar a madrugada na porta do colégio para garantir a matrícula da filha, por si só, já uma experiência bizarra.

Mais bizarro ainda é ouvir a conversa de outros pais.

Tinha um deles, um veterinário, que contava sua experiência com suinocultura.

- A gente tinha de fazer uns serviços bem xaropes.

- Ah, é? Que tipo?

- Todo dia a gente tinha de colher a primeira urina dos porcos para exame.

- E como você sabia que era a primeira urina do porco?

- A gente chutava os porcos que estavam dormindo e eles saiam correndo urinando.

Dia da Mentira – Parte 1

Um juiz estadual tinha o costume de reservar um dia da semana para ouvir presos. Esse dia era conhecido informalmente no gabinete dele como “Dia da Mentira”.

Pois num desses dias, ele iria conduzir a uma oitiva diferente.

- Tragam o preso número tal, ordenou o magistrado.

E os funcionários levaram o acusado à presença do juiz, que imediatamente começou a tomar os seus dados para a qualificação.

- Profissão?

- Traficante.

O juiz ficou assombrado com a sinceridade. E deu corda para o acusado:

- O senhor me desculpe, mas é que precisamos ser mais específicos. Para não gerar confusão, sabe? Por exemplo, eu sou um juiz. Mas não um juiz qualquer. Não sou juiz de futebol. Sou um juiz de direito, entende? E o senhor? É traficante de quê?

- De drogas, seu juiz.

- Anote aí, senhor escrevente: traficante de drogas. E lambendo os beiços, o magistrado revolveu os autos... Muit o bem, do inquérito consta que o senhor portava uma Magnum ilegal quando foi preso. É verdade?

- Sim, senhor juiz. Era uma Magnum.

- Essa arma era sua?

- Era, sim senhor.

- Mas que para quê você precisava de uma Magnum?

- O senhor sabe, a profissão exige, né? É uma ferramenta de trabalho.

- Sei. Mas o número de identificação da arma estava raspado. Foi o senhor que fez isso?

- Foi, sim. Sabe, doutor, essa arma era de um policial...

- Entendi. Estou satisfeito. Por hoje é só. Tenha um bom-dia - abreviou o magistrado.

- Um momento, seu juiz. Tem mais uma coisa...

Fim da parte 1

domingo, julho 18, 2010

Quem sou eu?

Jornalista frustrado
cidadão egoísta
cartunista amador
poeta iletrado

pai impaciente
motorista insano
cliente malcriado
funcionário mediano

paisano ordinário
condômino invisível
eleitor anônimo
marido insensível

contribuinte inibido
fumante indireto
calvo precoce
reincidente constante

soldado indisposto
preguiçoso engajado
chocólatra enjoado
carne de pescoço

pé frio
clt sem concurso
cara de pau
amigo urso


cristão inseguro
humano irracional
fulano plebeu
Quem sou eu afinal?

sexta-feira, junho 18, 2010

Yout Tube, portal para o passado

Uso o You Tube para caçar pérolas do passado, como as apresentações do Genesis ao vivo, ainda com o performático Peter Gabriel nos vocais. Ou para ver o New Order, interpretando ao vivo seus sucessos oitentistas em vídeos exibidos na BBC. Ou ainda para ouvir o Bono do U2 cantando El Pueblo Vencerá nos tempos da épica turnê do Joshua Three.

Curiosamente, uso ferramentas do presente para cultivar ainda mais a nostalgia de tempos idos, sem muito interesse pelas coisas do futuro.


quarta-feira, junho 09, 2010

Eu na Folha de S. Paulo de Hoje (09/06)

Hoje é dia de dobradinha na Folha de S. Paulo. Compareço com um cartum na editoria de Mercado, na seção Hora do Café (página B2) e com uma tira de Os Bixos, criação minha e do Spacca, no Fovest (página SO2). Ambos podem ser conferidos na versão digital do jornal em www.folha.com.br.

terça-feira, junho 01, 2010

Eu na Folha de S. Paulo (1º junho)

Caiu um raio duas vezes no mesmo lugar. Hoje, na Folha de São Paulo, Editoria de Mercado, Coluna Mercado Aberto, da Maria Cristina Frias (B2).

segunda-feira, maio 31, 2010

Futebol: elitista e pouco sustentável

O futebol é um esporte elitista. Nas suas origens remotas, foi praticado por militares e nobres. Hoje, é praticado por jogadores milionários.

Para reforçar sua vocação para exclusão social, em quase toda partida alguém é expulso de campo.

O futebol também é pouco sustentável. Um campo de futebol oficial tem, no mínimo, 4.050 metros quadrados, onde cabem folgadamente apenas 22 jogadores. Neste mesmo espaço, caberiam 25 quadras de vôlei, onde jogariam 150 atletas.

O futebol é um esporte de contato e gera altos gastos com tratamento dos atletas de final de semana que se machucam nas várzeas, sem falar no custo social gerado pelo absenteísmo.

Eu na Folha de S. Paulo de 31/05

A Folha de S. Paulo publicou um cartum meu na edição de hoje (31/05), na página B2, na seção Mercado Aberto, da Maria Cristina Frias.

sexta-feira, maio 28, 2010

Novidades sobre Os Bixos

Agora vocês podem conferir novidades sobre a tira Os Bixos, publicada às quartas-feiras no caderno Fovest da Folha de S. Paulo, no blog dedicado. Ou então seguir a turma no twitter: @osbixos.

No http://osbixos.blogspot.com tem info de bastidores sobre a turma e personagens, roughs e material inédito.

Te vemos lá.

quarta-feira, maio 26, 2010

Ponto G

Os Bixos na Folha de S. Paulo

Prezados, bom-dia.

A partir de hoje, a Folha de S. Paulo vai publicar a tira Os Bixos, criada por mim e pelo cartunista Spacca.

A tira retrata o universo estudantil e será publicada às quartas-feiras, no caderno Fovest.

A primeira fornada saiu na edição de hoje, com uma chamadinha na primeira página.

Aguardo comentários.

segunda-feira, maio 24, 2010

Entrevista para emprego

Bancos e sustentabilidade

Certa vez, um banco perguntou se eu concordava em não receber mais extrato impresso pelo correio. Para economizar papel, diziam.. Eu perguntei então se me dariam algum desconto na taxa de serviços, já que iriam gastar menos papel comigo. A resposta foi um redondo não. Desde aquele dia nossa relação se tornou insustentável.

domingo, maio 23, 2010

Comercial de TV

Discordo que a palha de aço é mais ecológica que esponja de polímero.
A mineração e beneficiamento do ferro é muito cruel com o ambiente.


O biodegradável pode ser biodesagradável também.

sexta-feira, maio 21, 2010

Adesivo de carro

Sabe aqueles adesivos de carro, tipo, consulte sempre um advogado, médico, etc?

Também criei um:

Consulte sempre sua consciência.

quinta-feira, maio 20, 2010

quarta-feira, maio 19, 2010

Campanha do Hsalho

Separei umas roupas para doar. Doei com dó de doar. Vale mesmo assim?

*
Doei também roupas que já não me serviam mais. A doação não aliviou meu complexo de culpa. Se não me serviam mais, o que eu ainda estava fazendo com elas no armário todo esse tempo?

*
Doar agasalho é fácil. Quero ver doar calor humano.

*
Não adianta nada doar roupa porque logo na sequência quem doa compra outras roupas novas. Ou seja, sempre haverá uma roupa nova sem utilidade no armário enquanto outro dorme nu na praça.

Saúde: pergunta que não quer calar

Conectividade

sábado, maio 08, 2010

Eu não tenho fé em Deus

Eu achava que tinha fé em Deus.
Me enganei.
Mais fé tem quem esquece de si e cuida dos seus.
Já a fé do pobre feliz faz dele um rei.

Tem fé verdadeira
quem segue adiante
sem eira nem beira

O ateu otimista
tem um ponto de vista
melhor do que o meu.

O doente resignado
é um verdadeiro crente,
não tem nada de coitado.

Atrás do muro, o preso que sonha
tem uma fé medonha
num distante futuro.

A fé faz todo sentido
para a viúva que busca
um novo marido.

Por minha vez, nada em troca,
quero só recompensas.
Posso chamar isso de crença?

Me contraria qualquer besteira.
Perco a cabeça por nada.
A dúvida corre na minha veia.

Está mais do que constatado,
bastaria um gole dessa fé genuína
para eu morrer engasgado.

Quisera ser como eles.
Mas ainda chego lá.
Tomara que Deus
não se canse de esperar.






Pelourinho não deve nada à Michael Jackson

Lá no Pelourinho cultuam o Michael Jackson como um deus.

Dizem que o centro histórico soteropolitano aumentou a sua atratividade turística após a passagem do controvertido astro por lá na década de 90, onde gravou trechos de um videoclip.

Discordo. Foram os milhares de africanos que por lá passaram desde o século XVI - a maior parte a contragosto - que formaram a "aura" do lugar.

O Michael Jackson é que devia muito ao Pelourinho.

Xampu para carecas com FPS

Sou meio calvo, mas ainda tenho uns fios de cabelo no topo da cabeça.

Porém, não passo protetor solar na moleira para não melecar os poucos fios que sobraram e também para a loção não derreter e fazer arder os meus olhos.

Também não costumo usar boné porque o material de que normalmente é feito me dá aflição e reação alérgica.


Por que os laboratórios de cosméticos não desenvolvem um xampu para carecas com fator de proteção solar?

domingo, maio 02, 2010

Triste figura

Garota insinua
poll dance na rua.


(devido à pane no monitor AOC, estou impossibilitado de ilustrar este poema).

segunda-feira, abril 19, 2010

Eu, na Revista da Indústria, da Fiesp

Gentileza do Ricardo Viveiros e Selma Panazzo, aos quais agradeço a generosidade.

Revista da Indústria da Fiesp, seção Espaço Aberto, página 82: http://www.hkl.com.br/fiesp/.

sexta-feira, abril 16, 2010

Lema de marqueteiros

Unidos venderemos.

Chefia, nunca nos livramos dela

O chefe mais durão

E nossa vida,temos muitos chefes.
Na infância,devemos obediência aos noso primeiros líderes, os pais.

Na escola, temos de cumprir as metas estabelecidas pela professora.

No ingresso da carreira profissional, somos cobrados por uma liderança imediata.
Chega o casamento e temos de acatar o cônjuge.

Vêm os filhos e somos escravos de suas vontades.

Com os filhos vêm os netos, a quem nos devotamos de corpo e alma.

Adoecemos e nos curvamos às ordens médicas.

Morremos e vamos dar satisfação ao Criador.

Mas tem um chefe ao longo da vida que é o mais implacável. É a nossa consciência. Esta, ninguém engana por muito tempo.

Morte

A morte nada mais é do que um recall.

Carma

A Terra realmente é um mundo de provas e expiações.
A primeira coisa que recebemos ao nascer é uma palmada nas nádegas.

segunda-feira, abril 12, 2010

Fale conosco

Uma jornalista ficou brava porque uma empresa não respondeu os e-mails que ela mandou para o "Fale conosco".

Não entendi por que a colega ficou brava.

Se essa empresa quisesse mesmo dar satisfação aos clientes, a seção não se chamaria "Fale Conosco", mas "Falamos com você".

sexta-feira, abril 09, 2010

Hora extra, sexta-feira

Minha vida se esvai
junto com a folha
que da impressora sai.

Ditado adaptado ao mundo corporativo

No mundo corporativo, o pior cego é aquele que quer ver.

Cúmulo do turismo

Viajar para os EUA, França ou Austrália para comprar produtos made in China.

Produtividade versus tempo

Gostaria de ter mais tempo para produzir.
Mas quando sou pressionado pela falta de tempo, produzo mais.
Louco, isso....

Origem das marcas

Marcílio Godói, jornalista e arquiteto que atua com branding, conta que a origem das marcas está intimamente ligada à história da guerra. Faz sentido. Imagine, no calor da batalha, a dificuldade de identificar um oponente ou um aliado. Só mesmo se os dois lados estiverem marcados com símbolos diferentes.

É por isso que, até hoje, as marcas se digladiam para conquistar o mercado. E para conquistar o consumidor, esta presa fácil.

segunda-feira, abril 05, 2010

Desarmado

Poeta sem caderno
é um profeta no inferno.

Destino

Açaí
rosa
jamborandi

babosa
camomila
andiroba,

macadâmia
clorofila,
abóbora.

ovo cru,
alecrim,
urucum.

usei todo tipo de xampu.
só para terminar assim:
careca como nasci.

Cigarro

o cigarro consumiu
o que você viu
e o que você não viu.

Cisco

Um cisco no olho
nublou o sol
como pode uma mancha solar
caber na órbita
do meu olhar?

Terapia

poesia é terapia
para quem lê
para quem crê
e até para quem desconfia.

O primeiro beijo

quando desenho
volto a ser menino
cada cartum publicado
é como se fosse
o primeiro beijo roubado.

domingo, abril 04, 2010

Trégua

linha e lápis
fazem as pazes
no leito eterno
do meu caderno

Detalhes

Sempre o intrigava o índice de acerto de um determinado policial. A maioria dos suspeitos que ele conduzia à delegacia tinha culpa no cartório.

Então o delegado resolveu tirar a limpo o método do vigilante numa ocorrência.

- Que vacilo o suspeito cometeu para chamar sua atenção? – perguntou o delegado à queima-roupa.

- Não olhou para mim - respondeu secamente o guarda.

- E isso é suspeito? - indagou o delegado.

- Muito suspeito, doutor.

Foi o máximo que conseguiu extrair do taciturno policial, que não se enganara mais uma vez. O sujeito era um foragido.

Noutra noite, o delegado voltou à carga.

- Já sei, este também não olhou para você - apontou para um suspeito parado para averiguação. Portava drogas.

- Não, doutor. Esse olhou.

- E isso é suspeito?

- Muito suspeito, doutor.

Aquele mistério estava consumindo o delegado por dentro. Se um sujeito olha, é suspeito. Se não olha, também. Qual o critério? Na diligência seguinte, não deixou barato:

- Muito bem, hoje você vai me explicar direito por que desconfiou desse ladrão de carro que trouxe para cá. Como soube que ele estava puxando o táxi?

- Ora, doutor, tava na cara.

- Como assim?

- O senhor já viu motorista de táxi de boné?

- Não.

- Pois é, mais bandeiroso que isso só carro de test-drive rodando à noite.

Naquele instante o delegado se convenceu que tem gente que nasce para a coisa.

Não tem explicação.

Pai e filho

sexta-feira, abril 02, 2010

quinta-feira, março 25, 2010

A única coisa certa que faço de manhã

Escovei os dentes com creme de barbear
escanhoei a face com o creme dental
lavei a cabeça com protetor solar
temperei o chocolate com sal.

Coloquei uma meia de cada cor
e afivelei o cinto no pescoço
do celular chamei o elevador
e guardei com carinho seu retrato no bolso.





</