segunda-feira, abril 27, 2009

Esquizofrenia digital

- Dr., eu estou sendo seguido!
- Conte-me mais...
- Seguem cada passo meu. Para onde vou, sempre tem alguém atrás de mim.
- Interessante. E quantos te seguem?
- Muitos, doutor. E a cada dia tem mais. Não sei o que fazer.... É um policiamento danado. 
- E eles te dizem alguma coisa?.
- Sim, doutor. Elogiam, xingam. Uma hora dizem que me amam; em outra, que me odeiam. Já noutro momento, as duas coisas: que me odeiam e amam. 
-É muito doido, isso...
- O quê? O senhor me chamou de doido?
- Sim, quero dizer, não... Doida é essa situação...
- É o que estou lhe dizendo, doutor. É grave?
- É cedo para fazer qualquer diagnóstico. Vamos monitorar.... (escreve no papel).
- O que o senhor está me receitando?
- Um diretor de mídia social.  
- Ahn? Isso é tudo?
- E um mês sem acessar o Twitter. 

Quem assombra quem?

O problema não são os mortos. 

São os vivos.

sábado, abril 25, 2009

"Mortos" usam aparelho de telefone convencional em vez do celular

Troquei figurinhas com Sônia Rinaldi, estudiosa em transcomunicação instrumental. Ela registra em seus arquivos inúmeros casos de mensagens de pessoas desencarnadas, captadas por  diversos meios: telefone, fax, gravador, rádio, televisão e computador, etc.. Todas essas evidências são apuradas por ela e seus colegas com rigor científico. O intuito da sua pesquisa é comprovar que existe vida após a morte.

Perguntei a ela se os espíritos estavam também utilizando a telefonia celular para contato com os que estão no lado de cá. Ela disse que tem notícia apenas de um caso de uma mensagem deixada em uma caixa postal. Mas, nesse caso, o meio usado não foi a linha propriamente dita.  O mesmo ocorre, até com mais frequência, de mensagens deixadas em secretarias eletrônicas – o que, de novo, não implica no uso da linha. “Quando a secretária é acionada por alguém que vai deixar uma mensagem, os ‘falecidos’ entram junto, gerando, por vezes, mensagens mescladas e não tão claras”, diz a pesquisadora.

Sônia usa o telefone para fazer gravações do Além. Porém, segundo ela, o telefone conectado diretamente ao computador só é usado para dar sinal de linha.  “O telefone simplesmente substitui um microfone”, explica.

“Pelo jeito, o uso do telefone realmente como telefone, ou do celular, ainda não está em voga entre os falecidos. Dizem que nos anos 20, um carioca de nome Oscar D´Argonnel obtinha contatos por esse meio. Esses contatos estão relatados no seu livro Contatos com o Além pelo Telefone", acrescenta a estudiosa.

quinta-feira, abril 23, 2009

Pena de morte e os direitos humanos

Foi condenadado à morte.

Mas sem requintes de crueldade.

Proibido dirigir: o Brasil sem carros

Os carros poluem muito. A poluição ambiental, como se sabe, mata. É um problema de saúde pública. 
 
Em breve, os motoristas serão tratados como os fumantes inveterados. A indústria farmacêutica vai lançar um patch de gasolina ou diesel - igualzinho aos de nicotina - para colar na pele. 

"Você andou dirigindo de novo, pai", dirá a filhinha ao seu pai, ao sentir o cheiro de combustível na roupa dele. "Que mancha de graxa é essa no seu colarinho?", poderá inquirir a esposa desconfiada.  

Ninguém vai querer ser fotografado em público dirigindo um carro.  

A publicidade automobilística será banida dos meios de comunicação. Sem anúncio de cigarro, álcool e carros, os meios de comunicação serão obrigados a publicar matérias de informação e prestação de serviço para sobreviver...  

As montadoras e concessionárias poderão se dedicar ao seu verdadeiro core business: financiamento a juros hemorrágicos.  

Na falta de suas tradicionais vítimas, os flanelinhas vão passar a achacar dinheiro de quem quiser estacionar o traseiro nos bancos da praça.  

Será um alívio para a indústria de bebida alcoólica. Ninguém mais vai morrer embriagado ao volante. Vão morrer por intoxicação etílica na calçada mesmo. É mais seguro.  

A CET vai multar pedestres.  

O Denatran vai obrigar os cidadão a andarem com uma placa veicular nas costas.  

O Estado vai cobrar licenciamento, IPVA e IPI dos transeuntes. E criar mais burocracia para a retirada de tais documentos.  

Os despachantes vão faturar mais dinheiro ainda.  

E os sacoleiros vão começar a trazer autopeças do Paraguai em vez de cigarros.  

Pensando bem, libera o carro.  

Vai dar menos dor de cabeça.

1º de maio -Dia do Desemprego

Do jeito que anda o desemprego, não vai ter mais trabalhador  na ativa para comemorar o Dia do Trabalho.

quarta-feira, abril 15, 2009

Vestindo a camisa

Marketing digital estilo Judas

A Páscoa é considerado  um dos pontos altos da religiosidade cristã. 

Menos para a TIM.

Pois neste dia,   a operadora mandou para os celulares de seus clientes um SMS. Com uma promoção sobre torpedos. 

 E nem desejaram boa Páscoa na msg.


quinta-feira, abril 09, 2009

The Smiths no Exército Brasileiro

Corria o ano de 1989.  No quartel do 2º Batalhão de Polícia do Exército - para mais informações sobre essa divisão do Exército no livro Brasil Nunca Mais - os oficiais e praças se ocupavam em  manter os recrutas ocupados. Ea disciplina era mantida à base de punições.

O pelotão de Comunicação não fugia à regra. Todos tinham de mostrar serviço, ou pelo menos fingir isso.

A pretexto de fazer manutenção nos equipamentos, um dos soldados do pelotão de Comunicação montou a vitrola de campanha. 

E foi numa dessas tardes que os Smiths, secretamente, se infiltraram  em um quartel do Exército brasileiro.