terça-feira, outubro 06, 2009

Marketing Pessoal

Marketing Pessoal

O Marketing Pessoal apregoa que uma pessoa pode ser oferecida e trabalhada no mercado como um produto. Assim como um chiclé, uma caixa de sabão em pó ou uma lâmpada. Ou seja, completamente descartável.

Assim como no Marketing tradicional, a carreira de uma pessoa deve ser planejada com base em quatro pilares: posicionamento, preço, praça e propaganda & promoção.

O melhor posicionamento para subir na vida é ficar por cima da carne seca. Ou de quatro, dependendo da vocação da pessoa. Espinha ereta é uma posição pouco sustentável no meio corporativo.

Preço. O marketing determina que todo mundo tem um preço. Não tema subestimar seu preço. Os empregadores geralmente o fazem. Afinal, a mais-valia é o segredo do negócio.

Praça. Mais cedo ou mais tarde, você vai parar em uma.

Propaganda e promoção. Aqui é o ponto mais importante. Parecer é mais importante do que ser. Capriche na embalagem.

Outro dia falaremos do ciclo de um produto, do ponto de vista do Marketing Pessoal. Adianto que este ciclo não tem nada a ver com o biológico. A gravidez, para o Marketing Pessoal, é suicídio profissional.

Nenhum comentário: