quinta-feira, dezembro 31, 2009

Sonhos para 2010

Tive um pesadelo ruim hoje.

Sonhei que minha cabeça estava infestada de piolhos e no meu couro cabeludo tinha bicheira.

Eu via as larvas caindo nos meus ombros e tudo o mais.

Para 2010 eu almejo sonhos melhores.

Feliz Ano Novo para todos.

quarta-feira, dezembro 30, 2009

Mais sobre suicídio

Morrer é fácil. Difícil mesmo é viver.

Acabou com a vida. Foi aí que começaram os seus problemas.

O suicida mata os outros de susto.

No Japão, corruptos pegos com boca na botija cometem harakiri para limpar a honra que já não têm mais.

Frustração: morreu do coração antes de cometer suicídio.

Carta de suicida

domingo, dezembro 27, 2009

terça-feira, dezembro 22, 2009

Miopia empresarial

As empresas de entretenimento estão perdendo uma ótima chance de contar com um free lancer como eu em seu quadro de colaboradores.

Sem ganhar nada sou tão assíduo em meu posts, imaginem se eu recebesse por isso.

Best-sellers

Distúrbio de personalidade

Meu blog tem um nome.

Meu e-mail, outro nome.

Meu twittter tem outro.

A internet me deixou esquizofrênico.

Luzes, câmera, bilheteria!

"Corta!", gritou o diretor antes de dar seu último suspiro.

Eu ia ao cinema para ver os efeitos especiais. Agora é difícil encontrar um bom ator de verdade nos filmes.

Lembro a primeira vez que fui a um teatro. Mas esqueci quando foi a última.

Os atores ensaiam bastante para errar com mais perfeição.

Cinema ao vivo: desconfie das apresentações teatrais que são exatamente idênticas, noite após noite.

É nos bastidores que o artista mostra seu verdadeiro talento.

Gafe: gritaram "ação" num documentário sobre paralisia.

Esqueça ator, roteirista, diretor, produtor, patrocinador. O profissional mais importante na indústria do entretenimento é o maquiador.

domingo, dezembro 20, 2009

Mais sobre o álcool

Se dirigir, não beba. Se beber, não dirija. É uma advertência extremamente ineficaz. Significa: beba se não for dirigir e não dirija para poder beber.

Ingerir bebida alcoólica é uma forma de autodestruição com ágio, se considerar os 10% do garçom.

Beba com moderação: não beba.

Os comerciais de cerveja são patrocinados pelos fabricantes de testes de gravidez e pílulas do dia seguinte.

Ato de covardia: beber para criar coragem.

Receita infalível para curar ressaca no dia seguinte: deixar de beber na noite anterior.

No fundo da garrafa o pior vem à tona.

Vira,vira,vira,vira, vira,vira, virou alcoólatra.

Álcool

100 followers: estamos quase lá!

Oba! O É Triste Viver de Humor atingiu a marca dos 100 followers.
Mais um pouco e consigo abrir uma igreja.

Frustração nostálgica

Paradoxo da confraternização:
reunir velhos amigos
para recordar bons momentos
dos quais ninguém
se lembra mais.

sábado, dezembro 19, 2009

Lógica infantil: Chapéuzinho Vermelho

- Papai, a vovó da Chapeuzinho Vermelho mora longe?
- Mora, sim, filhinha. Bem longe. Lá no meio da floresta.
- Mora longe, não, pai. Mora perto.
- Como você sabe, filha?
- Por que a Chapeuzinho Vermelho vai a pé para a casa da vovó dela.

Enigma natalino

Alguém me explica porque o Papai Noel tem de entrar sorrateiramente na casa das pessoas?

sexta-feira, dezembro 11, 2009

Promessas de Ano Novo

A última de hoje

Sujeito popular: a maioria dos vizinhos o desconhecia.

O verdadeiro seguidor

Paradoxo: na verdade, eu sou seguidor dos meus seguidores.

Se ninguém estivesse me seguindo, eu não estaria postando.

Redes sociais são para poucos

Uma especialista em redes sociais confessou que, para produzir, tem de se desconectar das redes sociais.

Nós e os ETs

A Terra é visitada por ETs desde sempre.

Que falta de criatividade a deles.

Políticos honestos existem

Existem políticos impolutos. Aqueles que não se elegeram ainda.

Comunicação e twitter

Aprendi hoje que toda postagem no twitter deve remeter a um objeto social.

Êta mania que temos de tirar proveito de tudo.

Atenção, seguidores

Aviso importante aos meus seguidores:

Eu não sei para onde estou indo.

Quem é você, mesmo?

As pessoas já foram um nome.

Depois foram números.

Hoje são tags.

Ainda não entendemos mesmo quem é o próximo.

Demissão na web 2.0:

- Vc não faz mais parte da rede social da nossa empresa.

Filósofo

Essa história de me autodenominar filósofo é brincadeira.

Mas levo a sério.

domingo, novembro 22, 2009

Planejamento familiar

Na antiguidade, os casais consultavam oráculos para saber se deveriam ter um filho.

Hoje fazem um business plan.

Por que gosto de futebol

Eu sou um entusiasta do futebol. Torcidas organizadas se degladiando ao redor de um gramado fazem um bem danado para a sociedade. Mesmo os torcedores que ficam plantados na frente da Tv ou com um rádio ao pé do ouvido, em casa ou no boteco, encharcando o fígado e o cérebro com álcool fermentado, maltratando os familiares e o cachorro. Todos merecem reconhecimento pelo importante papel social que desempenham.

Se toda essa gente que xinga, desrespeita, esbraveja e vandaliza não tivesse o futebol para canalizar as energias, estariam xingando, desrespeitando, esbravejando e vandalizando outras pessoas em outros lugares.

Viva o futebol!

quinta-feira, novembro 19, 2009

De pai para filho - parte II

O pai que empresta o carro para o filho inconsequente está sendo dirigido pelo filho.


O melhor legado que um pai pode deixar a seus filhos são seus valores. Não estou me referindo à casa na praia nem ações.


O melhor exemplo pedagógico vem dos pais. Se o pai reclama do salário, o filho irá reclamar da mesada. A diferença é que o filho não tem medo de fazer piquete na frente do chefe dele.


Para evitar dor de cabeça, os pais tendem a satisfazer todas as vontades dos filhos. E é aí que surgem as dores de cabeça.


Só depois que virei pai fui entender os meus pais. Já tentei, mas agora eles não me aceitam de volta.

Presentes de final de ano

terça-feira, novembro 10, 2009

Sobre as estrelas...

Adeus, Júpiter

Agosto. Era um belo sábado de sol. Na praça funcionava um posto improvisado de vacinação contra raiva. Uns poucos animais ganiam, mas a maioria deles se submetia resignada à picada da agulha. Parecia que sabiam que era para o seu próprio bem. Um dos funcionários da prefeitura fazia balões com luvas descartáveis para entreter as crianças que acompanhavam seus bichos.

Uma idosa se aproximou com uma gaiolinha, dessas de transportar bicho. O gato recusava-se a sair. Seu nome era Júpiter.

O funcionário enfiou uma mão no claustro e agarrou Júpiter pelo cangote, e com a outra mão segurou a coleira, enquanto um colega preparava a seringa. O homem pagou caro pela ousadia. O bichano crispou-se todo e cravou as garras no seu braço. O funcionário o soltou e o animal ficou suspenso pela coleira, debatendo-se como um possuído. Fez tanto estardalhaço e malabarismo que conseguiu num instante escapar. Mal caiu de quatro no chão, como convém a todo felino, disparou a esmo em direção à avenida.

O carro não conseguiu parar a tempo.

Testemunhei a última vida de Júpiter na terra.

sexta-feira, novembro 06, 2009

Caixa de sugestões

- Do que você está rindo, Osvaldo?
- Quá, quá, quá. Eu estava olhando as sugestões anônimas que deixaram na caixinha nesta semana.
- E?
- Tem uma sugestão aqui que é ridícula. Sem noção. Olha só...
- Hmmmm.
- Não é mesmo cretina? Só um imbecil para sugerir isso, não é? Quá, quá, quá.
- Osvaldo...
- ????.
- Eu sugeri.

2012

domingo, novembro 01, 2009

Finados

Finados é para celebrar a vida.

****

Morrer é fácil. Difícil é nascer de novo.

****

Tem mais morto vivo do que vivo morto.


sexta-feira, outubro 30, 2009

terça-feira, outubro 20, 2009

Pós-crise


Crise é oportunidade. Para quem não está na crise.

***

É na crise que uma empresa conhece os colaboradores com os quais pode contar: com aqueles que são demitidos para conter os custos.

***

Crise nada mais é do que um sintoma agudo da evolução de uma doença. Assim como na medicina, a sociedade trata o sintoma, mas não a causa.


domingo, outubro 18, 2009

Sobre calvície




O problema do careca não é a falta de cabelo. É a presença de calvície.

***

Ser calvo é ecológico. Não se gasta com xampu nem com cabeleireiro. Também não é necessário mais pente ou escova, que leva muitos anos para se degradar no ambiente.

***

Nascemos e morremos calvos. Ter cabelo é que é antinatural.

***

Mulheres de cabelo liso invejam mulheres de caracol. Mulheres de cachinhos querem ter cabelo igual ao das orientais. Loiras querem ser morenas. Morenas querem ser loiras. A mulher que passar máquina zero na cabeça é que sairá do lugar comum.

***


A força de Sansão estava nos cabelos. Discordo. A fraqueza dele é que estava na cabeleira. Sem cabelos, ele não era nada.

***


O cúmulo da desgraça: um careca com caspa.

quinta-feira, outubro 15, 2009

Qualidade

Mais China

As empresas instaladas na China estão produzindo com mais qualidade produtos com menos qualidade.

China: quem é desleal, cara pálida?

O Ocidente reclama que a China compete em condições desleais no mercado internacional. Um dos argumentos mais contundentes desses detratores são as condições de trabalho sub-humanas a que estariam expostos os trabalhadores chineses.

Mas se os trabalhadores chineses exigissem melhores condições de trabalho, muitas das empresas ocidentais e orientais lá instaladas deixariam aquele País.



quarta-feira, outubro 14, 2009

Twitando

Eu twito

Tu twitas,

Eles twitam...

Pô, quanta gente sem fazer nada!

Nobel

O mandatário da maior potência bélica do planeta ganhou o Nobel da paz.

Dizem que ele ganhou o prêmio pelo que deixou de fazer e não pelo que fez.

Se esse é o critério, tem outro governante que também merece um Nobel.

Olimpíadas

Jogos olímpicos no Brasil em 2016?

Eu rio.

Modernidade

Os da minha geração vão lembrar daquele hinozinho ufanista "Esse é um país que vai para frente, ôu, ôu, ôu, ôu, ôu".

Lembraram?

Ainda dá para processar os autores por propaganda enganosa?

***

Somente um cego para não enxergar as melhorias da vida mudérna. Antes, passávamos a tarde de domingo inteira assistindo ao Sílvio Santos. Hoje tem Faustão também.

***

E o twitter é uma maravilha mesmo. Leio agora que está saindo pãozinho do forno de uma padaria na Nova Zelândia. Eu realmente não poderia viver sem essa informação.

****

Os carros são mais seguros e confortáveis hoje do que no século passado. Com certeza, é muito mais cool ficar parado no congestionamento em um modelo com oito air bags do que num fusca 72.

***

Modernidade mesmo é poder comprar tudo pela internet. Até o que é necessário.

Esse é um País que vai para frente...

quarta-feira, outubro 07, 2009

Os europeus serão os faxineiros do século XXII

O desemprego no Velho Mundo está tão alto que em breve os europeus vão disputar empregos nos países BRICs. Aí veremos faxineiros italianos, garçons franceses, taxistas ingleses, cambistas alemães e prostitutas suecas nas ruas de São Paulo, Bombai e Pequim. Será um luxo.

Dia sem gravata: 08/10

Flash Mob - Dia sem gravata.

Protesto contra a opressão corporativa aos povos da baia.

Uma data? Amanhã (08/10).

Gostou?

Passe adiante.

terça-feira, outubro 06, 2009

Marketing Pessoal

Marketing Pessoal

O Marketing Pessoal apregoa que uma pessoa pode ser oferecida e trabalhada no mercado como um produto. Assim como um chiclé, uma caixa de sabão em pó ou uma lâmpada. Ou seja, completamente descartável.

Assim como no Marketing tradicional, a carreira de uma pessoa deve ser planejada com base em quatro pilares: posicionamento, preço, praça e propaganda & promoção.

O melhor posicionamento para subir na vida é ficar por cima da carne seca. Ou de quatro, dependendo da vocação da pessoa. Espinha ereta é uma posição pouco sustentável no meio corporativo.

Preço. O marketing determina que todo mundo tem um preço. Não tema subestimar seu preço. Os empregadores geralmente o fazem. Afinal, a mais-valia é o segredo do negócio.

Praça. Mais cedo ou mais tarde, você vai parar em uma.

Propaganda e promoção. Aqui é o ponto mais importante. Parecer é mais importante do que ser. Capriche na embalagem.

Outro dia falaremos do ciclo de um produto, do ponto de vista do Marketing Pessoal. Adianto que este ciclo não tem nada a ver com o biológico. A gravidez, para o Marketing Pessoal, é suicídio profissional.

segunda-feira, outubro 05, 2009

TI e clima organizacional

A TI também tem impacto no clima organizacional de uma empresa.

Funcionários que conseguem jogar paciência ou baixar vídeos no computador corporativo e acessar suas redes sociais são menos infelizes do que os funcionários que conseguem, no máximo, executar o bloco de notas em seus PCs.

Upgrade corporativo

sábado, outubro 03, 2009

Pobre não peca


Os religiosos que me desculpem, não quero criar polêmica, mas cheguei à conclusão que pobre não peca.

Pecado é coisa para ricos e classe média.

Pobre vive na miséria, logo não é avaro.

Pobre vive de barriga vazia, logo não pode ser guloso.

Pobre, se não trabalha, morre de fome, logo não pode ser preguiçoso.

Pobre não tem acesso a tratamento estético, lipoaspiração, cosméticos, roupas, acessórios etc. Por isso não pode ser vaidoso.

Pobre depende da caridade alheia ou da boa vontade do governo, então não pode ser orgulhoso. .

Se pobre se revolta, leva cacetada ou tiro. Então, não pode cultivar a ira.

Pobre não é melancólico. Basta um radinho de pilha para ouvir jogo ou uma Tv ligada na novela e está tudo bem.

Pobre não tem luxúria. Para o pobre, sexo é para reprodução, conforme determinam as religiões mais ortodoxas. Já viu quantos pobres há no mundo? Fornicação sem resultado é para rico, que usa anticoncepcional, camisinha e outros artifícios para extrair do sexo apenas prazer.







quarta-feira, setembro 30, 2009

Desabafo feminino

Pergunta para quem souber responder


Qual o motivo da desmotivação?

Ronaldo, gordo?




Eu simplesmente desisti de acompanhar futebol. Essa história de ficar correndo atrás de uma bola e canelar quem está na frente não é a minha praia.

Aliás, estou desistindo de dirigir também. Essa história de correr sempre atrasadao pelas ruas, atropelando quem está pelo caminho, não é a minha praia.

Eu ainda não tenho como desistir de trabalhar. Ainda tenho de correr por entre baias, atropelando quem está no caminho, por um naco de carne.

quinta-feira, setembro 17, 2009

quinta-feira, setembro 03, 2009

No futuro, seremos todos chineses.


As marcas estão se transformando na versão ocidental dos ideogramas asiáticos.

Como todo mundo sabe, os orientais (chineses, japoneses, coreanos etc.)  não utilizam rotineiramente caracteres para grafar fonemas. 

Eles usam símbolos que expressam idéias. Se querem escrever árvore, não se valem de letras do alfabeto (á, r, v, o, r, e), mas usam uns risquinhos que simbolizam uma árvore. É tudo muito pictórico.

Estou vendo um dia que em vez de escrever corrida, alguém vai usar a elipse da Nike como sinônimo de corrida. Ou a marca Mizuno. Ou vai desenhar uma maçã em vez de escrever computador. 

Ou rabiscar um ninho  para se referir a leite ou iogurte.

No futuro, seremos todos chineses. 

terça-feira, agosto 25, 2009

Vantagem competitiva

As mulheres de hoje são independentes.

São mais inteligentes, mais competentes e mais versáteis.

Lembram pouco as mulheres de 50 anos atrás que se dedicavam de corpo e alma aos afazeres domésticos. Em tempo integral.

Os homens, por outro lado, pouco evoluíram.

Continuam falando de futebol e de carros.

Como há 50 anos.

São a minoria. Uma espécie em extinção.

E é justamente isso que os favorece.

Eles estão com a faca e o queijo na mão.

Já viram o quanto as mulheres reclamam que "falta homem no mercado?".

Cantada saudável



Botox

A toxina botulímica

transforma num instante

anciã em menina

e esteta em bon vivant.

sexta-feira, agosto 21, 2009

Alguém lá em cima leu Kafka

Fui intimado por um órgão federal a prestar esclarecimentos sobre algumas informações que não gerei nem sobre as quais tenho responsabilidade. Sabe Kafka? Me senti numa obra dele.

Deram cinco dias de prazo. No quarto dia faltei ao trabalho e fui à repartição munido de todos os documentos solicitados.

A funcionária que me recebeu lembrava a vilã de A Pequena Sereia, da Disney. Com a delicadeza peculiar da sua sósia marinha, ela protocolou os papéis e já ia dando por encerrado o atendimento, quando eu perguntei se havia algum prazo para o órgão dar seu parecer final sobre o caso.

- Não tem previsão - sentenciou ela, do alto de seu pedestal burocrático.

Para mim, cinco dias, para o Estado, a eternidade.

É dose para leão.

domingo, agosto 16, 2009

Banco: nota zero em relacionamento com o cliente.

O banco que me atende tem uma chance por ano, pelo menos, de cultivar o relacionamento comigo e me surpreender com um benefício real: meu aniversário.

Pois neste ano o banco aproveitou esse momento mágico para... tentar vender para mim uma máquina de fazer café com desconto.

E eu nem tomo café.

sábado, agosto 08, 2009

O visitante

É curioso observar como muda o perfil do público que gira em torno da especulação imobiliária. Moro em um bairro que está se verticalizando. E sempre tem um novo empreendimento subindo. A cada etapa do negócio muda a população flutuante que o frequenta.

Na fase das vendas, a região é infestada de corretores e potenciais compradores.

Depois, com as obras, surgem os operários da construção civil. E as barraquinhas de café da manhã tomam conta das calçadas. De manhã em torno delas se forma aquele burburinho de gente tragando um pretinho - dá até para ver a fumacinha saindo do copo - e comendo o bolinho de fubá.

Com a entrega das chaves, é a vez dos prestadores de serviço. Encanadores, azulejistas, o homem do gesso, o marceneiro, os pintores... É um vai e vem de alicates, cabos, formões e lixadeiras.

Com a maioria das unidades entregues, começa a circular pela manhã o batalhão de diaristas e babás. A maioria vem de longe, passos ligeiros, forrados de sandálias, braços cruzados apertando uma blusa rala no corpo. Poucas solteiras. Muitas mães e avós que dão duplo expediente, na patroa e em casa. Conheço algumas que por sua vez pagam diaristas para cuidar dos próprios filhos ou netos.

Os moradores são os que menos vejo. Passam mais tempo nos escritórios do que em suas casas, com as famílias.

Isso quando não sacrificam um tempo precioso do convívio familiar para colocar os e-mails e relatórios do trabalho em dia. Eles são os verdadeiros visitantes.

sexta-feira, julho 31, 2009

SMS para QI de samambaia

Mais um exemplo de SMS inoportuno e que insulta a inteligência do destinatário. Pode ser falcatrua, pois desconheço o número da assinatura, mas já recebi torpedos oficiais de operadoras tão esdrúxulos quanto esse.

"Surpresa! Quer faturar um Wii?

Jogue agora o Desafio e some pontos até 23h59.

Responda com A, B ou C:

Samambaia é um tipo de A) planta, B) animal, c) metal.

R$ 1,99/2perg

9696700"

sexta-feira, julho 24, 2009

Inclusão digital

Fala-se muita da inclusão digital, mas a informática em si é excludente.Por natureza. Ou por capricho.

Quando fui iniciado nos mistérios da programação, um dos maiores pecados do mundo era inserir um cedilha no meio do código. Isso dava um bug desgraçado e perdia-se uma eternidade até descobrir o problema. Na maioria das vezes era um cedilha esquecido no meio de alguma instrução.

Qual foi a solução? Exilamos o cedilha da aula de programação.

Sem falar que a maioria das linguagens é escrita em inglês. Quer coisa mais excludente que isso?

Por isso acho muito estranho associar os termos "inclusão" e "digital" em uma mesma frase.

quinta-feira, julho 23, 2009

O inquisidor

Talhava letras no papel com o aço da sua pena,
cada palavra ferrada como uma tatuagem
no braço de quem era endereçada a mensagem.

A crítica banhada em nanquim,
assim consagrava o veredicto:
demônio ou serafim,
profano ou bendito.

Era digital: há virtude no virtual?

Como otimizar a conversa com os amigos

Perdi a conta das chances de reencontrar amigos, por motivos diversos. Não somos donos de nós mesmos muito menos de nosso tempo.

Por isso é muito importante otimizar ao máximo o tempo valioso e escasso que passamos com nossos amigos. Nada de perder tempo com futilidades. O que agrega à amizade, numa situação dessa, gastar saliva sobre futebol, tempo e futebol? Temos de ir direto ao ponto, falar das coisas que realmente importam e que fazem a diferença na nossa vida.

Por isso eu já tenho esquematizado na cabeça um roteiro de conversa para meus camaradas de infância, faculdade, prancheta e de outros empregos, caso nossos caminhos voltem a se cruzar.

- E aí, amigão, já fez seu exame de toque retal neste ano?

Primeiras palavras

quarta-feira, julho 22, 2009

Sobre oportunidade




Não é de se estranhar que um famoso banco, comandado por um empresário que atende por nome e sobrenome que começam com a mesma consoante, seja frequentemente associado a 9 em cada 10 grandes falcatruas nacionais.

A oportunidade faz o ladrão.

terça-feira, julho 21, 2009

Porque as pessoas não ganham sozinhas na mega-sena acumulada

Descobri porque vários jogadores contumazes nunca ganharam na mega-sena acumulada sozinhos.

É porque a mega-sena os transformariam em pessoas piores.

Certas pessoas dizem, avaliando a hipótese de enriquecerem da noite para o dia, que varreriam todo seu passado e sumiriam do mapa com todo esse dinheiro. Ou seja, seriam egoístas ao extremo.

Já vi pessoas, em êxtase, lambendo os beiços mesmo, dizendo que iriam todo dia aos restaurantes mais caros da cidade. Mais um pecado aflora regado a dinheiro: a gula.

Os mais recalcados diriam que gastariam tudo com esbórnia e excessos: virariam réprobos promíscuos.

Há aquela parcela de ricos imaginários que não pensariam duas vezes: se ganhassem na mega-sena queimariam toda a mobília de casa e ficariam assistindo ao espetáculo pirotécnico. Sinal de que se tornariam déspotas inconsequentes.

Não muito diferentes dos demais canditados à fortuna, outros se pronunciaram. Trocariam até o cônjuge. Fica configurada a tendência para a ingratidão e desrespeito.

Muitos revelaram que mandariam o trabalho para as cucuias e viveriam de sombra e água fresca. Como vêem, a preguiça e ociosidade tomariam conta desse abastado.

Por essas e outras, creio que alguma instância - chamem do que quiserem: lei maior, sorte, providência, acaso - decidiu preservar tais pessoas das riquezas materiais repentinas.


Eu? Se ganhasse? Eu pararia de postar nesse blog.

sexta-feira, julho 17, 2009

Propaganda gratuita


Pouca gente parece que percebe, mas trabalhamos muito de graça para os outros.

Dois exemplos: aquela plaquinha que as concessionárias fixam nos automóveis à revelia do comprador. Os motoristas rodam por aí fazendo propaganda da revendora. De graça.

A mais descarada forma de propaganda gratuita está sendo adotada pelas fabricantes de smartphone.

Para que eu preciso saber se uma mensagem foi encaminhada para mim a partir de um aparelho da marca "x" ou "y"?