quinta-feira, agosto 14, 2008

Gota d'água

Com mais de 30 anos de atraso, finalmente li a peça Gota D'água, de Chico Buarque e Paulo Pontes. Apesar de ter me desiludido com as ideologias ditas "de esquerda", influenciado pela obra, arrisco uns desastrados versos.

Pobre patrão

Trabalhador,
Na linha de montagem,
engrenagem de carne e osso,
lubrificada com sangue e suor.

Trabalhador,
mal necessário,
reclama, adoece, embroma,
e no fim do mês ainda quer salário.

Trabalhador,
sanguessuga, parasita.
Pago férias, inss, cofins.
Tem também cesta básica,
abono, Leão e marmita.
Ai de mim,
pobre patrão!

2 comentários:

Pimentinha xD~ disse...

Oi, Marcelo :)
Vim te pedir permissão pra postar um texto seu no meu blog. É o Tradado de boa convivência, e se não me engano você postou em maio.. Vou dizer que peguei de seu blog e colocar lá seu link, claro. Apesar de não entender muuuuito sobre isso.. Espero sua resposta x) um beijo

Marcelo de Andrade disse...

Prezada Pimenta,

Pode publicar o Tratado da Boa Convivência, citando o link de onte foi copiado.

Um abraço,

Marcelo