segunda-feira, junho 23, 2008

Mais alguns verbetes do mundo dos negócios


Benchmarking: plágio consentido.
Briefing: mais conhecido como "se vira, negão".
Business plan: estimativa realista, conservadora ou otimista de um projeto elaborado para fundamentar o tomador de decisão. Conhecido fora do meio corporativo como "chute".
Campanha: esforço concentrado para vender a uma porrada de gente uma idéia defendida por poucos.
Ganha-ganha: modelo de negociação no qual todos ganham, menos o consumidor final e o empregado.
Mailing: banco de dados no qual a empresa insiste em manter pessoas que não querem estar lá.
Mercado de capitais: lugar onde empresas rodam a Bolsa.
Meritocracia: sistema que termina o que a seleção natural começou.

Meta: é o "ponto G" do mundo corporativo. Poucos sabem o que é, onde fica e como chegar lá.
Organograma: representação gráfica da má distribuição de renda.
Público-alvo: gente que a empresa desconhece quem é nem do que gosta, mas que a empresa jura de pés juntos que existe para atender suas necessidades. Prova disso são as pesquisas de mercado que são encomendadas na tentativa de resolver essa charada.
Recursos Humanos: almoxarifado de gente.
Reunião: encontro destinado a adiar coletivamente a solução dos problemas.
SLA: acordo pelo qual duas partes concordam com o que não será feito numa prestação de serviço.
Stakeholder: qualquer um que não pode saber o que se passa realmente com a empresa.
Terceirização: forma de reduzir custos com a mão-de-obra

Nenhum comentário: